» Como incluir óleos capilares na sua rotina de cuidados com o cabelo?

Como incluir óleos capilares na sua rotina de cuidados com o cabelo?

05 de maio, 2022

Os óleos capilares têm se destacado no mundo dos cuidados com o cabelo por ser um produto coringa, capaz de hidratar seus fios, trazer mais brilho, elasticidade, maciez e vida para o cabelo.  

Se você está precisando salvar seus fios ressecados e opacos está na hora de incluir os óleos na sua rotina de cuidados. Aqui vamos te mostrar como fazer isso de um jeito fácil e prático! 

Qual óleo usar?  

Antes de tudo, quais os tipos de óleos presentes no mercado quando o assunto é cabelo? Vamos lá: 

Óleos Capilares Concentrados: Este tipo de óleo combina dois ingredientes altamente concentrados ou puros, que juntos se tornam uma potência de hidratação e nutrição capilar.  

Óleos Capilares Puros: Os óleos puros são todos aqueles que não levam outros ingredientes em sua fórmula além do ativo principal puro. Ou seja, são produzidos a partir de matérias primas nobres e sem adição de outros componentes.  

Na Linha FARMAX, contamos com os óleos de Rícino, de Amla e de Abacate, de Jojoba, de Rosa Mosqueta, de Semente de uva, de Coco, de Copaíba e de Amêndoas. Além dos óleos corporais puros e dos óleos essenciais.

Como usar os óleos capilares? 

Quando usamos óleos capilares para cuidar dos nossos fios este processo é chamado de umectação. Nela, aplicamos o óleo da raiz às pontas para nutrir bem os fios.  

Se você fez algum procedimento químico no seu cabelo recentemente ou possui fios cacheados ou crespos a umectação será sua grande aliada. Pois, ela aumenta consideravelmente o brilho e o movimentos do cabelo, além de diminuir o frizz e selar as pontas quebradiças.  

Os óleos capilares Farmax podem ser aplicados puros ou associados à cremes e shampoos para potencializar a ação dos seus ativos. Tudo vai depender do seu tipo de cabelo e de como ele reage aos diferentes tipos de óleo.  

Com o tempo você encontra o seu “jeitinho”. Mas até lá, separamos alguns jeitos fáceis e práticos para você fazer uma boa umectação:  

TRADICIONAL:  Essa é a mais prática das umectações, pois você não precisa lavar o cabelo antes. Basta dividir os fios em quatro partes e aplicar o óleo de sua preferência da raiz às pontas. Deixe agir por, no mínimo, duas horas. Passado este tempo, aplique um condicionador de textura leve e deixe agir de 20 a 30 minutos. Depois é só enxaguar bastante e pronto! 

NOTURNA:  Esta é perfeita para quem não gosta de ficar esperando o produto agir no cabelo.  Antes de dormir aplique o óleo no cabelo (sujo ou limpo), massageando mecha por mecha. Depois, basta prender o cabelo em uma touca de cetim ou algum tecido de algodão (sabe aquela camiseta velhinha? Chegou a hora de usá-la!). De manhã, lave o cabelo normalmente e você terá fios macios e nutridos para encarar o dia 😉 

REVERSA: Essa é perfeita para quem está com os cabelos muito ressecados, desidratados e quebradiços. Lave bem o cabelo, apenas com shampoo (sem aplicar o produto nas pontas para não ressecar, hein!). Retire o excesso da umidade e dívida o cabelo. Comece aplicando uma máscara de hidratação da sua preferência, mecha por mecha. Depois, separe as mechas novamente e aplique o óleo da raiz às pontas. Deixe essa mistura nos fios por 30 minutos e depois enxague bem. 

Óleo ou máscara de nutrição? 

Tanto a máscara, quanto o óleo capilar são capazes de nutrir seus fios, a única diferença está na aplicação. Mas, um ponto importante na hora de escolher entre a máscara e o óleo é entender o què o seu tipo de cabelo precisa. 

Normalmente, pessoas com cabelo seco sentem seus fios mais nutridos quando utilizam os óleos. Já aquelas que tem os fios naturalmente oleosos, dizem que a máscara traz melhores resultados.  

Mas, mesmo tendo cabelo oleoso nada impede que você também utilize os óleos. Sugere-se apenas que essa aplicação seja feita com menos frequência, pois o excesso de oleosidade pode causar problemas como seborreia. 

Qual óleo é bom para quê? 

A Linha de Óleos Farmax conta atualmente com dezenove óleos capilares, divididos entre diluídos, concentrados e puros. Hoje, vamos entender os benefícios que os últimos dois tipos podem trazer para os seus cabelos: 

MANTEIGA DE KARITÉ E COCO – Este óleo concentrado será um forte aliado na sua rotina de nutrição capilar. Por fornecer as proteínas essenciais para os fios, o produto é recomendado, principalmente, para cabelos secos, hidratando-os e deixando-os mais fáceis de pentear; 

RÍCINO – Este é um óleo puro capaz de estimular o crescimento dos fios, além de fortalecê-los da raiz às pontas; 

ABACATE – Este é um óleo capilar puro perfeito para redução da queda e quebra dos fios. Ele também auxilia no fortalecimento, crescimento e hidratação.

ARGAN COM VITAMINAS A e E – Composto por ativos oxidantes com ação conjunta às vitaminas, este óleo irá devolver a elasticidade aos seus fios e combater as pontas duplas; 

AMLA – Um produto para quem quer restaurar e hidratar seus fios. Este óleo puro fortalece os folículos que ficam no nosso couro cabeludo e devolve vida e brilho ao cabelo. 

ABACATE E MACADÂMIA – Com propriedades altamente emolientes que trazem maciez para todos os tipos de cabelo, este é um óleo concentrado que auxilia na hidratação e na lubrificação dos fios. 

Qual a quantidade certa para aplicar? 

O comprimento, a textura e o nível de ressecamento do seu cabelo irão influenciar na quantidade de óleo que você deve aplicar nos fios.  

O ideal é começar passando o produto nas pontas (que normalmente estão mais fragilizadas) e aos poucos ir avançando pelo cabelo. Comece com pequenas quantidades e veja como seu cabelo reage, se pede ou não mais produto. O caminho aqui é testar até encontrar a sua quantidade certa.

Fios molhados ou secos? 

Como falamos antes, existem muitas formas de você aplicar os óleos capilares e tudo vai depender do nível de fragilidade em que seus fios se encontram. 

A umectação no cabelo úmido é indicada para quem está precisando de um tratamento mais profundo, pois fios molhados absorvem melhor ativos presentes nos óleos.  

Já a aplicação nos cabelos secos é perfeita para quem quer uma proteção rápida e fácil. Ela vai trazer um controle do frizz e mais brilho e maciez para os fios. 

Quantas vezes usar óleo no cabelo? 

Para um tratamento mais intenso o ideal é fazer uma umectação por semana. Você também pode usar os óleos capilares diariamente, aplicando algumas gotinhas no comprimento e pontas. 

AUTOR

Camila Machado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos felizes por você ter escolhido deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de privacidade.

ArtigosRelacionados